A manhã à tarde, às 16h, no estádio Mangueirão, em Belém, a equipe azulina terá a chance de recuperar a confiança nos gramados e engolir o choro depois da goleada de 5 a 1 sofrida no último final de semana (23) para o Vila Nova-GO. Será o jogo de estreia na Copa Verde diante do Gama-DF. A partida é válida pelas oitavas de final do torneio regional e em jogo único, fator que aumenta um pouco a preocupação remista em seguir na competição, após um retrospecto nada animador na competição, além de ter agora duas derrotas consecutivas na bagagem.

Nesse sentido, para acabar com essa fase ruim e ganhar ânimo para tentar reverter um cenário quase perdido para a grande decisão da Série C, neste sábado (30), também em casa, o time contará com o retorno dos atacantes Salatiel e Augusto, do zagueiro Mimica, o volante Gelson ao lado do meia-atacante Carlos Alberto, que estavam positivados para o novo coronavírus no Baenão. Os atletas foram liberados pelo departamento médico e devem aparecer de imediato no time titular.


Mesmo com o sacode do último final de semana, os jogadores mantêm o pensamento positivo para qualquer compromisso em campo. “É o momento de superação, muita vontade, concentração e superação acima de tudo para que nós busquemos um bom resultado”, ponderou o goleiro Vinícius.

Ainda abalado com o péssimo resultado no final de semana, o volante Lucas Siqueira, com a cabeça mais fria, fez uma análise do jogo ruim e resultado pior ainda contra o Vila Nova-GO, em derrota dolorosa por 5 a 1. “Ficamos frustrados pela expectativa que a gente criou. Claro que foi uma partida complicada por tudo que envolveu na semana, casos da Covid, enfim. Mesmo assim fomos com a expectativa de fazer boa partida. Ficamos frustrados, chateados, para não usar uma palavra mais pesada. É levantar a cabeça, porque não podemos apagar uma campanha inteira, bonita e com acesso, por um deslize. Temos que terminar vencendo”, disse o jogador sobre o compromisso final da Série C.

(Diário do Pará)