O River Plate fez apenas o suficiente na noite dessa quarta-feira, no estádio Monumental, em Bueno Aires, para garantir sua classificação às oitavas de final da Copa Libertadores da América e se juntar a Atlético-MG, Dodoy Cruz e Barcelona-EQU. Diante do desesperado Emelec, os argentinos ficaram apenas no empate por 1 a 1. O resultado faz do River não mais 100% na competição, mas deixa a equipe com 10 pontos depois de quatro jogos pelo Grupo 3 da Libertadores. Já os equatorianos ficam com apenas quatro pontos, fora da zona de classificação. O Independiente Medellín é o segundo na chave, com seis pontos, enquanto o Melgar ocupa a lanterna, com apenas três pontos.

Na última rodada do Grupo 3, o River jogará de novo em casa, contra os colombianos, dia 25. Já o Emelec, ainda sonhando com uma classificação, pegará o Melgar no Equador, no mesmo dia e horário, às 19h30 (de Brasília).

Com tanta vantagem na tabela de classificação, o técnico Marcelo Gallardo se deu ao lixo de colocar em campo uma equipe com diversos suplentes do seu elenco. Além disso, a falta da necessidade pela vitória contribuiu para uma equipe sem tanto ímpeto em campo, que inclusive teve menos posse bola que o rival na etapa inicial.


Por outro lado, a tarefa, apesar de muito difícil para o Emelec, não tirou o sonho dos equatorianos, que tiveram sua grande oportunidade logo aos três minutos, mas Vides isolou de frente para o goleiro Batalla.

A resposta dos donos da casa veio aos 10, com Larrondo, que recebeu lançamento longo e, cara a cara com o gol, fuzilou para abrir o placar e marcar pela primeira vez com a camisa do clube argentino. O problema é que o auxiliar brasileiro viu Larrondo em impedimento e anulou a jogada corretamente.

Assim, com o placar inalterado, as equipes foram para o intervalo. Para o Emelec, no entanto, o resultado não era nada bom, por isso, os visitantes trataram de tentar imprimir uma pressão para cima do River. E, mesmo esbarrando na limitação técnica, que ficava evidente diante do excesso de passes errados, o time comandado por Alfredo Arias conseguiu o que pode gente imaginava.

Aos 14 minutos, o zagueiro Lucas Martínez pisou na bola dentro da área ao tentar afastar um cruzamento, tirou a chance de Batalla praticar a defesa e deixou a bola limpa para Preciado empurrar para as redes. Preciado, aliás, foi o único jogador do Emelec a marcar gols até agora na Libertadores da América.

O revés parcial fez com que Gallardo colocasse alguns de seus principais jogadores na partida e a busca pelo resultado foi premiada com um pênalti aos 21 minutos, sofrido por Auzqui, que aproveitou vacilo da marcação e roubou a bola dentro da área adversária antes de ser tocado por trás. Na cobrança, Rodrigo Mora deixou tudo igual.

Daí para frente, o Emelec, apesar de se lançar ao ataque, não teve forças para buscar novamente o resultado e, por pouco, não acabou derrotado, já que aos 48, Driussi acertou o travessão em finalização de longa distância. A vitória daria ao River o primeiro lugar na classificação geral, mas, o empate foi suficiente para garantir os argentinos nas oitavas de final.

Fonte: Gazeta Esportiva