Se dentro de campo, com o gol que marcou no empate, por 1 a 1, diante do Paragominas, no último domingo, o atacante Walter satisfez o torcedor bicolor, na coletiva concedida após a partida, o jogador deixou a fiel com a pulga atrás da orelha, como se diz. Entre as muitas respostas dadas às perguntas aos repórteres, o Gordinho deixou no ar a possibilidade de não continuar vestindo a camisa do Papão durante a Série B do Brasileiro, cuja disputa acontece no segundo semestre. O jogador não esclareceu se já recebeu proposta para se transferir para outro clube, mas deixou no ar a possibilidade de que isso ocorra. “O futebol é muito dinâmico. Hoje estou aqui, mas a manhã pode ser que eu não esteja mais. O futebol é muito rápido”, declarou. Questionado se poderia trocar o Papão por outra equipe após o Parazão, o jogador ratificou. “No futebol pode tudo. Por isso que eu preciso estar bem sempre”, repetiu. O fato de ter marcado o segundo gol com a camisa do Papão – o primeiro foi em Macapá, diante do Santos-AP, pela Copa Verde – deixou o atacante satisfeito. “No ano passado fiz cinco gols e agora já tenho dois. É um avanço, pois minha meta é superar o número de 2018”, alegou.

O atacante vive a expectativa de voltar a ser utilizado pelo técnico Dado Cavalcanti no jogo de amanhã, contra o Bragantino. Mas ele se mostrou consciente de que as chances de barrar um dos três atacantes titulares – Moisés, Cassiano e Mike – são remotas. “Estou pronto, estou treinando, só que é difícil. Depois de três, quatro meses foi o meu primeiro jogo completo e o professor Dado já tem o time dele. Vou tentar de tudo para deixar uma dúvida na cabeça dele”, prometeu.

 Hora de mostrar a grandeza do grupo


Um dia após o time ter encerrado sua participação na fase classificatória do Parazão, o elenco do Paysandu se reapresentou, ontem à tarde, na Curuzu, ao técnico Dado Cavalcanti, todos com as “antenas” ligadas nos jogos decisivos que o time fará pelo Parazão e pela Copa Verde, contra o Bragantino e o Manaus-AM, respectivamente. Foi a primeira atividade do grupo com vistas ao Tubarão, na abertura de uma das semifinais do Estadual. A atividade aconteceu no Centro de Treinamento da Desportiva, na cidade de Marituba. Os únicos ausentes dos treinamentos, por motivos diferentes, foram o volante Renato Augusto e o atacante Walter. O primeiro sofreu uma torção no tornozelo direito, enquanto o segundo foi a São Paulo para atender a convite do canal ESPN-Brasil, emissora para na qual ficou de participar de um programa ontem, se reintegrando ao elenco hoje. Antes de deixar Belém, o atacante alertou para a importância e a necessidade de reabilitação do Papão.

“Com todo o respeito aos times pequenos do Estadual, mas a gente pegou três jogos fortes, contra o Novo Hamburgo-RS (pela Copa do Brasil) e os dois contra o Remo e perdemos. Agora temos de mostrar a nossa grandeza. Ai é que a gente vai ver quem é esse grupo de verdade. Eu tenho essa noção e acho que todo mundo aqui pensa assim”, disse. O atacante, por questão óbvia, não ouviu a preleção feita por Dado antes do treino de ontem e que teria versado sobre a disposição tática a ser adotada pelo time na partida de amanhã, em Bragança.

(Nildo Lima/Diário do Pará)