Embora rejeite a designação de “salvador da pátria”, Givanildo Oliveira sabe que chegou ao Clube do Remo para colocar o time de volta ao caminho das vitórias. No seu discurso de apresentação, inclusive, por vários momentos destacou a sua carreira vitoriosa, algo que pretende manter no seu retorno ao Leão.

Para o volante Dudu, a vinda de Givanildo, mesmo com o campeonato já em andamento, tem tudo para ser feliz, principalmente no que diz respeito ao planejamento da agremiação. “Falo por todos que a presença dele nos motiva ainda mais. É um técnico que tem história no futebol, que todo mundo conhece e que todo mundo respeita. Ele vem nos ajudar, mas esperamos ajuda-lo também, porque um grupo é isso. Temos ambição do Paraense e de subir o Remo, e tenho certeza que com ele vai acontecer”, explicou Dudu.

O volante ponderou que esse é o momento de ascensão dos azulinos. Sendo assim, querendo passar uma borracha no passado, disse que esse é o momento de dar um retorno a torcida. “Esperamos fazer um Remo sempre forte. Estamos devendo uma vitória fora de casa para a nossa torcida e esperamos que ela venha no domingo (hoje) contra a equipe do Águia, com todo respeito, que sabemos que vai ser um jogo muito difícil”, enfatizou.


BOLA PRA FRENTE

Para o meio-campista Adenilson, os resultados negativos obtidos pelo Remo estão no passado. “Esse é o nosso momento. Tivemos jogos ruins, mas isso é passado. É um momento diferente, o nosso momento. Não podemos mais errar, agora temos que dar sequência de vitórias, chegar lá contra o Águia. Sabemos que é um jogo difícil, mas tenho certeza que a nossa equipe vai dar o melhor e vai sair com o resultado positivo”, frisou.

É PRA EMBALAR!

Mesmo cercado de desconfiança e receio, o grupo azulino conseguiu deixar uma boa impressão na vitória sobre o Independente, na quarta-feira (28). A atuação, na verdade, acabou sendo mais comentada do que o triunfo em si, já que o time ainda não tinha demonstrado um volume de jogo interessante, exceto no clássico Re-Pa. “Precisávamos de uma resposta. Não fomos perfeitos, mas fomos atrás daquilo que a gente precisava. Todo mundo se entregou e fizemos uma boa partida. O caminho é esse” destacou o volante Leandro Brasília.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)