Depois de um hiato de seis anos, o Paysandu voltará, em 2020, a fazer da cidade de Barcarena, na Região Metropolitana de Belém, o seu Quartel General de preparação para mais uma temporada do clube no futebol. O comandante do elenco, Hélio dos Anjos e seus subordinados ficarão de 7 a 18 de janeiro, num total de 11 dias de pré-temporada, na Terra do Abacaxi. A última vez em que o Papão se preparou fora da capital paraense e no mesmo local foi em 2014, quando Mazola Júnior era o treinador da equipe. Os primeiros dias do novo ano dos bicolores serão dedicados aos exames médicos e testes físicos.

A apresentação do elenco segue marcada para o dia 3 de janeiro, com o período de avaliações se estendendo até o dia 6, véspera do deslocamento do grupo para Barcarena, via estrada, A direção do clube ainda não anunciou, mas é quase certo que o time deverá ficar hospedado no hotel Equinócios, no centro da cidade e que em 2014 também serviu de QG para a equipe. Os treinos físicos intercalados com as atividades com bola deverão ocorrer em uma academia e em campos das cercanias da cidade.


O anúncio da pré-temporada do Papão fora de Belém causou surpresa, visto que a diretoria havia anunciado que o time não deixaria a capital, com a preparação sendo feita no próprio clube. Mas a programação, sem justificativa até aqui por parte da direção bicolor, acabou sendo mudada. A ideia da diretoria é que o grupo viaje para Barcarena fechado, contanto com o total de 28 a 30 atletas, conforme planejamento de Dos Anjos em acordo com a diretoria. Pode ocorrer, porém, de alguns dos novos jogadores, que ainda estão sendo buscados no mercado, não cheguem a tempo de acompanhar a comitiva.

A possível ausência de alguns dos novatos se deve as dificuldades enfrentadas pelo clube para fechar as contratações. O clube já estaria com 5 jogadores acertados – o que não é confirmado pela diretoria – devendo contratar pelo menos mais 11 atletas, caso não consiga renovar os contratos do goleiro Giovanni, do zagueiro Victor Oliveira e do atacante Elielton, este com permanência na Curuzu, segundo se especula, bem encaminhada.