Um simples empate e até mesmo uma derrota por diferença de um gol separa a Tuna Luso da volta à elite do futebol local em 2021. A vantagem foi construída pela equipe alviverde ao bater o Sport Real, por 2 a 0, no jogo de ida entre as equipes no último sábado, no estádio Francisco Vasques. Ao Sport só a vitória interessa na partida de volta marcada para quarta-feira (16), às 9h30, no Mangueirão, e ainda assim com diferença de pelo menos três gols. Um triunfo com vantagem de dois gols sobre a Lusa, fará com que o Sport leve a decisão para as cobranças dos tiros livres da marca do pênalti.

A vantagem tunante para o segundo jogo poderia até ser maior, visto que a equipe do técnico Robson Melo teve amplo domínio em campo nos 90 minutos. Mas, apesar de toda a superioridade, a Lusa perdeu vários gols, mandando a bola pela linha de fundo ou parando nas defesas do goleiro Victor Hugo, que trabalhou com intensidade nos primeiros 90 minutos da decisão. Já o goleiro Jader foi praticamente um torcedor alviverde em campo. Em uma única chegada ao ataque, o Sport sequer levou perigo à meta do adversário.


Os principais lances da primeira etapa, portanto, foram em favor da Lusa, principalmente em jogadas finalizadas por Pedrinho e Renan, que levaram perigo ao gol de Victor Hugo. Os tunantes foram para o intervalo com volume de jogo bem superior ao visitante, contudo sem traduzir essa vantagem em gol, o que acabou ficando mesmo para o segundo tempo do confronto.

Na volta para o recomeço de jogo, a Lusa, finalmente acertou o alvo, abrindo o placar aos 17 minutos, após várias chances desperdiçadas pelo time. Pedrinho enveredou pela direita e cruzou para Amaury, que só teve o trabalho de completar para o fundo da rede. Jogando sem seu principal atacante – Paulo Rangel foi vetado pelo Departamento Médico -, aos 44 minutos, a Lusa fechou o placar por intermédio de William, que teve assistência de Breno. Estava garantida a boa vantagem tunante para o jogo de volta da decisão de 180 minutos de jogo.

(DOL)