Sebastian Vettel parece disposto a vencer o Grande Prêmio do Brasil novamente em 2018. No último treino livre, neste sábado, o piloto da Ferrari liderou a maior parte da sessão e, não satisfeito, quebrou o recorde do autódromo Interlagos que pertencia ao finlandês Valtteri Bottas (1min08s322), cravando 1min07s948.

Logo atrás apareceu Lewis Hamilton. Com o título mundial já assegurado, o piloto da Mercedes não baixou a guarda, tentando superar seu principal rival do grid até o último minuto, mas sem sucesso. O britânico cruzou a linha de chegada em 1min08s165 e teve de se contentar com a segunda colocação.

Nas posições seguintes, Mercedes e Ferrari novamente se intercalaram. Valtteri Bottas, companheiro de Hamilton, terminou o último treino livre do final de semana como terceiro mais rápido, cravando 1min08s465 e superando o tempo que o garantiu a primeira colocação na prática da sexta-feira. Kimi Raikkonen, compatriota de Bottas, acabou na quarta colocação, com 1min08s490.


O treino – a Ferrari foi uma das primeiras equipes a irem à pista neste sábado. Com pneus supermacios, Sebastian Vettel não demorou para assumir a primeira colocação e só foi desbancado após praticamente 40 minutos de prova pelo seu companheiro Kimi Raikkonen. O piloto alemão, no entanto, não se deu por vencido e já na reta final da sessão quebrou o recorde de Interlagos, fazendo a volta mais rápida de todos os tempos do circuito e ganhando confiança para o treino classificatório.

Lewis Hamilton, por sua vez, só decidiu entrar em ação na segunda metade da prática. Tranquilo, já que não possui qualquer ameaça na temporada, o piloto britânico foi um dos que menos voltas completou no circuito, mas, ainda assim, mostrou que terá boas chances de subir no lugar mais alto do pódio no Brasil, algo que aconteceu somente uma vez, em 2016.

Assim como Hamilton, a Red Bull também levou tempo para iniciar os trabalhos neste sábado. Com seus dois pilotos utilizando compostos supermacios, melhor para Max Verstappen, que ficou com a quinta colocação ao cravar 1min08s773. Seu companheiro de equipe, Daniel Ricciardo, ficou logo atrás, com 1min08s788.

Ao contrário das principais equipes do grid, a McLaren decidiu utilizar pneus macios, o que acabou tornando a vida de seus pilotos um pouco mais difícil em busca de bons tempos. O espanhol Fernando Alonso  ficou na antepenúltima colocação (1min10s020), enquanto o belga Stoffel Vandoorne acabou na lanterna (1min10s289).

Passado o último treino livre, os motores voltam a roncar às 15h (de Brasília), quando se inicia o treino classificatório para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.

Fonte: Gazeta Esportiva